Mergulho em Guarapari: conheça Três Ilhas

4

Atualizado em 28 de fevereiro de 2018

Domingo geralmente é um dia perdido. A programação da TV não agrada, alguns amigos preferem passá-lo com a família e ainda tem aquela sensação de que uma segunda-feira nos aguarda. Essa era minha infeliz expectativa para o meu domingo até que meu telefone tocasse, no sábado, por volta das 20h. O convite era simplesmente o que eu jamais esperava: um mergulho em Guarapari, exatamente em Três Ilhas, cidade que a cerca de 50 quilômetros ao sul da capital, Vitória.

Reserve já o seu hotel em Guarapari e garanta os melhores preços. 

Convite feito, convite aceito. Mas o desafio não era fácil. Pouco tempo para preparar as coisas, acordar às 4h30, viajar por cerca de 1h e depois subir em um barco por mais 1h mar a dentro. Cumprido o roteiro chegamos a Três Ilhas no barco Mãe Eny, de um dos pescadores que conheci lá. No caminho uma vista perfeita: gaivotas, ilhotas, barcos e um restinho de nascer do sol. Estava começando o meu melhor domingo de 2009.

Após reconher o lugar – e que lugar – decidi vencer os receios e fazer meu primeiro mergulho com esnórquel. O dia estava perfeito para a prática desse esporte. A água estava com boa visibilidade e não batia muito . Iniciamos por ali mesmo, na região mais próxima à enseada das ilhas. Os rochedos formam, sob a água, um imenso coral cheio de vida: algas e peixes coloridos de diversos tamanhos povoam aquele mar.

Mergulho em Guarapari

Uma vista perfeita: gaivotas, ilhotas, barcos e um restinho de nascer do sol.

Mergulho em Guarapari

Reconhecendo o local.

Mergulho em Guarapari

Vista do ponto mais alto das ilhas.

Na segunda etapa do mergulho, seguimos de barco até uma região de corais mais distante das ilhas. Aqui, avistamos polvos, águas vivas e inúmeras outras espécias de peixes.

Cansados da maratona que começou antes do sol nascer, retornamos à terra firme por volta das 15h. No caminho de volta, um grupo de cinco golfinhos apareceu no horizonte. Como se festejassem algo, eles submergiam e voltavam à tona em um nado sincronizado que encanta os olhos de qualquer mortal. A promessa de retorno ficou firmada na esperança de poder fotografá-los.

Mergulho em Guarapari

Localizadas a quase 3 quilômetros da costa, as ilhas são ideais para a prática da apneia, do esnórquel e do mergulho noturno. O arquipélago de Três Ilhas faz parte do Parque Estadual Paulo César Vinha e é um local de natural para a reprodução de aves marinhas.

Suas águas são calmas e seus corais são habitadas por peixes de aquário, grandes linguados e, às vezes, algumas tartarugas e arraias. Em terra firme, a fauna e a flora são ricas. Apesar do nome Três Ilhas, o arquipélago é formado por cinco ilhas: Guararema, Leste-Oeste, Guanchumbas, Cambaião e Quitongo. Ao todo, existem cinco pontos de mergulho e a profundidade não ultrapassa os 14 metros.

Mergulho em Guarapari

Os rochedos onde se formam os corais.

Mergulho em Guarapari

Apneia: um mergulho para ver de perto a vida do arquipélago.

Mergulho em Guarapari

Lesma do mar.

Mergulho em Guarapari

Antes de partir, um adeus a uma estrela.

Como chegar a Guarapari

Para chegar até esse paraíso, partindo de Vitória, siga no sentido sul pela ES-060, também chamada de Rodovia do Sol. Há dois pedágios nesse trecho. O primeiro, na Terceira Ponte – a ponte que liga Vitória a Vila Velha, custa R$ 0,80 para veículos de passeio. E na Rodovia do Sol, o valor cobrado é R$ 6,80. O pedágio é cobrado nos dois sentidos.

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

4 Comentários

    • Altier Moulin

      Sem dúvida, Carlos, elas são sensacionais. Vale apenas tirar um dia para ir conhecer.

      Um abraço.

    • Altier Moulin

      Oi Camila,

      O mergulho deve ser agendado com antecedência com alguma empresa que ofereça esse serviço ou, então, você pode consultar um dos pescadores para saber quanto ele cobra para levar você. Há também a possibilidade de fazer o passeio de escuna. O embarque é feito no Canal de Guarapari e as informações você consegue nestes telefones (27) 3261-1295 / 9941-3342.

      Um abraço.