Templo de Karnak: o maior de todo o Egito

4

Atualizado em 13 de abril de 2017

Luxor fica a quase 700 quilômetros ao sul do Cairo, e é a cidade onde as pesquisas arqueológicas foram mais produtivas, revelando ao mundo dezenas de monumentos da antiga civilização egípcia. Dividida pelo Rio Nilo, as margens leste e oeste abrigam abundantes relíquias que têm sido restauradas e mantidas ao longo dos anos. Uma dessas maravilhas é o Templo de Karnak, o maior de todo o Egito.

É no lado leste, dedicado à vida e aos vivos, que está o Templo de Karnak. Com um tamanho que supera todos os outros do país, sua construção demorou quase dois mil anos e não foi totalmente concluída, segundo estimam os estudiosos. Sua restauração e conservação tiveram início no século 18, e ainda hoje não foram terminadas: as buscas no local nunca cessaram e, de tempos em tempos, uma nova descoberta ou uma nova interpretação sobre o templo surge no meio desses empoeirados tijolos.

Dedicado ao deus sol, Amon-Rá, o gigantesco complexo de templos chegou a ter cerca de 80 mil trabalhadores em sua fase mais pesada. Naquela época, imensas avenidas o interligavam aos demais templos da região. A principal delas, que levava ao Templo de Luxor, era ladeada por esfinges em todos os seus três quilômetros.

Templo de Karnak: o maior de todo o Egito

A entrada do Templo de Karnak.

Templo de Karnak: o maior de todo o Egito

O que restou da avenida de esfinges que levava ao Templo de Luxor.

Templo de Karnak: o maior de todo o Egito

Detalhe das paredes do templo dedicado a Amon-Rá.

Templo de Karnak: o maior de todo o Egito

Explicação do guia sobre as esculturas e os desenhos nas paredes de Karnak.

Templo de Karnak: o maior de todo o Egito

Como o templo foi ocupado por diferentes faraós – um deles, o famoso Ramsés II –, em suas paredes há dois diferentes estilos de esculturas. O primeiro, feito em alto relevo, era mais fácil ser danificado. Já no segundo, as pedras eram talhadas em profundidade, e isso permitia que os registros permanecessem intactos por mais tempo.

Em Karnak, ainda restam algumas das mais de 130 gigantescas colunas esculpidas em pedra maciça. Cada uma delas tem mais de 20 metros de altura, e não há quem não se sinta minúsculo por aqui. Aliás, é bom que você dedique um tempo para visitar este complexo de construções milenares – uma manhã inteira é o suficiente –, pois qualquer visita ao Egito não seria a mesma sem uma digna visita ao Templo de Karnak.

Além disso, as descobertas desse complexo estão espalhadas por uma área de dois quilômetros quadrados. Isso significa que você poderá andar em boa parte desse território para explorar seus detalhes.

Os antigos egípcios acreditavam que aqui era onde o seu deus vivia e, justamente por isso, foi considerado o principal centro de adoração de todo o país durante três dinastias, entre os séculos 16 e 11 antes da era cristã. Ainda hoje, Karnak é considerado um dos maiores complexos religiosos do mundo.

Templo de Karnak: o maior de todo o Egito

Estátua de Ramsés II em um dos pátios do complexo.

Templo de Karnak: o maior de todo o Egito

As colunas do templo que chegam a 20 metros de altura.

Templo de Karnak: o maior de todo o Egito

Assim dá para ter uma ideia do tamanho das colunas.

Planeje sua visita ao Templo de Karnak

Quanto custa | A entrada no Templo de Karnak custa EGP 65 e estudantes pagam EGP 40. Dentro do templo, alguns homens se apresentam como guias. Se considerar justo, você pode contratar um deles, mas eu aconselho procurar um guia profissional.

Quando ir | A visita pode ser feita todos os dias do ano, das 6h às 18h, mas eu sugiro a você que visite o Templo de Karnak no início do dia, quando ainda está mais vazio. Depois das 10h, o movimento aumenta com a chegada dos ônibus de excursão.

O melhor período para visitar o Egito é de outubro a maio, quando as temperaturas não são muito agressivas. Nos outros quatro meses – junho, julho, agosto e setembro –, é verão no Egito e as temperaturas muitas vezes podem chegar perto dos 50 graus, principalmente em Luxor, Aswan e em outras partes do sul do país. Apesar do calor, é nessa época que dá para ver o país sem aqueles milhões de turistas.

Nos feriados de fim de ano e na Páscoa, tudo fica muito mais tumultuado por causa dos turistas europeus que chegam aqui com frequência – principalmente para fazer um cruzeiro pelo Rio Nilo.

Já comprou o Seguro Viagem?
Templo de Karnak: o maior de todo o Egito

Homens que se apresentam como guias locais: é bom ter cuidado.

Templo de Karnak: o maior de todo o Egito

Maquete do complexo de Karnak.

Como chegar | Para chegar a Luxor, cidade a 700 quilômetros do Cairo, você pode fazer a viagem de trem. Todos os detalhes eu conto neste post: O trem para Luxor e Aswan. O Templo de Karnak fica na margem leste do Rio Nilo, e daqui partem micro-ônibus que fazem o trajeto até o Centro. Basicamente usado por moradores locais, esses veículos não têm muito conforto, e por isso são bem baratos: a passagem custa EGP 0,50.

A maneira mais cômoda de fazer a visita é contratando um passeio com traslado e guia incluso, mas avalie bem o preço que vão lhe cobrar. Uma boa opção é consultar a recepção de seu hotel.

Onde ficar | Luxor é destino de muitos turistas do mundo todo – principalmente europeus e asiáticos –, e a oferta de hospedagem aqui é bem ampla: vai de resorts à beira do Rio Nilo até hostels baratinhos. Veja as melhores opções disponíveis na cidade.

Visto | Brasileiros precisam de visto para entrar no Egito. Mas o processo é simples e rápido. Todos os detalhes que você precisa saber estão aqui: Como solicitar o visto para o Egito.

Comida e Costumes | Se você nunca viajou para um país árabe, é importante saber um pouco da cultura para minimizar o impacto. Eu escrevi sobre algumas experiências que tive no post Costumes e comida do Egito.

CONPARTILHE COM SEUS AMIGOS

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

4 Comentários

  1. Layane Vasconcelos on

    Altier Moulin,

    Primeiramente gostaria de lhe parabenizar. Fiquei encantada com tudo que escreveu sobre o Egito. Confesso que de todas as pesquisas que fiz e li, a sua foi a que mais gostei e a que mais me chamou a atenção pela riqueza de informações.
    Estou embarcando agora em julho para o Egito, e já estou levando o protetor solar fator 100 rsrsrs, na verdade era de 60 mais depois do seu texto mudei para o de fator 100.
    Parabéns, que você consiga realizar seu desejo de conhecer todos os lugares que tem vontade.
    Abraço e obrigada por compartilhar seu conhecimento e suas experiências.
    Layane Vasconcelos

  2. Elisabeth Alvizi on

    Adorei seu blog!!!!!
    Essas informações faz com que nós turistas qdo chegamos a determinados locais ,já chegamos cheio de boas informações!!!!!
    Parabens

Escreva um comentário