Entenda a Ilha dos Museus de Berlim

16

Atualizado em 3 de abril de 2017

Você já deve saber que a capital da Alemanha é uma cidade fantástica. Cheia de história e com uma vibrante vida cultural, você vai adorar conhecer os museus de Berlim. Como os mais importantes estão concentrados, praticamente, em uma mesma área, dá para passar o dia explorando suas galerias e apreciando belas obras de arte.

Antes, você precisa saber que há formas bem interessantes de economizar da entrada dos museus. Se você comprar cada ingresso individualmente, é provável que gaste, no mínimo, EUR 60, mas comprando cartões de desconto da cidade, como o Museum Pass Berlim, você pode economizar muito.

Só para você ter uma ideia, são mais de quarenta atrações que você pode visitar pagando apenas EUR 24, e se você for estudante, o cartão sai pela metade do preço, EUR 12. Na lista estão desde pequenas galerias de arte até os grandes museus de Berlim, como os que ficam na ilha. Com esse cartão você ainda pode dividir sua visita em até três dias.

Entenda a Ilha dos Museus de Berlim

Uma das formas de economizar com as entradas.

Há também o Berlin Welcomecard Museumsinsel. Com ele, você pode visitar a Ilha dos Museus, ter benefícios no transporte público e em mais de 200 atrações da cidade. Essa opção é indicada para quem for ficar mais tempo em Berlim.

Outra informação muito importante é que menores de 18 anos não pagam, e há descontos para estudantes na maioria dos museus de Berlim. Você pode comprar os ingressos online, no site da Ilha dos Museus ou na bilheteria, e combinar vários ingressos. Isso também ajuda a aliviar o preço.

Entenda a Ilha dos Museus de Berlim

O ambiente da Ilha dos Museus de Berlim.

A Ilha dos Museus em Berlim

Na região central de Berlim, rodeada pelo Rio Spree, a Ilha dos Museus – Museumsinsel, em alemão – é um dos pontos mais queridos da cidade. Consagrado Patrimônio Mundial da Humanidade pela Unesco, esse pedaço de terra reúne cinco museus de fama mundial, onde estão verdadeiros tesouros de diversas civilizações.

Altes Museum | Este foi o primeiro museu da Alemanha, quando ainda se chamava Prússia. Ele abrigou a coleção de arte da família real, mas hoje tem em seus corredores exemplares da arte grega e romana. Rico por dentro e lindo por fora, o prédio do Altes Museu ainda tem as marcas da Segunda Guerra Mundial, quando foi fortemente atacado.

Restaurado e devolvido à população em 1966, o museu recebe os visitantes de terça a domingo, das 10h às 18h. Nas quintas-feiras, o funcionamento é até às 20h. A entrada individual custa EUR 10.

Entenda a Ilha dos Museus de Berlim

A fachada do Altes Museum.

Entenda a Ilha dos Museus de Berlim

A entrada do museu.

Entenda a Ilha dos Museus de Berlim

Marcas de conflitos armados permanecem até hoje.

Neue Museum | Assim com aconteceu com o Altes Museum, o Neue Museum foi terrivelmente danificado durante a guerra e, por isso, ficou fechado até 2009. Aqui, o maior destaque é a coleção de peças do Antigo Egito, especialmente o fabuloso busto de Nefertiti.

Infelizmente, como você pode imaginar, não é permitido fotografar na sala onde está o rosto da rainha egípcia, mas pode ter certeza que ficar de frente para a face desta mulher que viveu há quase 3.500 anos é de arrepiar.

O Museu abre todos os dias, das 10h às 18h. Nas quintas-feiras, ele fica aberto até às 20h. A entrada individual custa EUR 12.

Entenda a Ilha dos Museus de Berlim

Um dos corredores do Neue Museum.

Entenda a Ilha dos Museus de Berlim

Apreciar essas peças é sensacional.

Entenda a Ilha dos Museus de Berlim

O busto de Nefertiti está em exibição neste museu.

Pergamonmuseum | Este é o mais visitado entre os museus de Berlim e, também, o mais novo da ilha. Aqui, a reconstrução do altar de Pérgamo, que dá nome ao museu, é a estrela principal. Colunas gregas em tamanho real e esculturas detalhistas vão, facilmente, lhe conduzir de volta ao passado. Mas só tem um problema: esta exibição está fechada para restauro até 2020, então você vai ter que esperar até lá.

Mas calma, outras grandiosas obras do museu ainda podem ser visitadas. Entre elas, a Porta de Ishtar, uma das entradas da antiga Babilônia, e a fachada de Mshatta, parte de um antigo palácio na Jordânia

O Museu abre todos os dias, das 10h às 18h. Nas quintas-feiras, ele fica aberto até às 20h. A entrada individual custa EUR 12.

Entenda a Ilha dos Museus de Berlim

A maior atração do museu está fechada até 2020.

Alte Nationalgalerie | Quem gosta dos grandes mestres das artes do século 19 deve destinar um bom tempo para conhecer as obras expostas neste museu. Nomes como o dos franceses mundialmente conhecidos Monet e Rodin, e muito outros representantes dos movimentos neoclassicista e impressionista, estão aqui.

O Alte Nationalgalerie funciona de terça a domingo, das 10h às 18h, sendo que nas quintas-feiras o museu fecha às 20h. A entrada individual custa EUR 10.

Entenda a Ilha dos Museus de Berlim

A fachada do Alte Nationalgalerie.

Bode-Museum | O museu que leva o nome deu seu primeiro curador, Wilhelm von Bode, fica no norte da Ilha e é um dos mais queridos museus de Berlim. Com um vasto acervo de arte bizantina e esculturas de vários períodos históricos, ele é mais uma das incríveis opções da capital alemã.

Seu prédio, construído no estilo barroco, recebe os visitantes de terça a domingo, das 10h às 18h, sendo que nas quintas-feiras o museu fecha às 20h. A entrada individual custa EUR 10.

Entenda a Ilha dos Museus de Berlim

O Bode-Museum e o Rio Spree que contorna a Ilha dos Museus.

Além dos museus

Esta ilha não é feita só de museus, obviamente. Aqui, aproveite para ver a incrível Catedral de Berlim – Berliner Dom, em alemão -, templo luterano de beleza estonteante. Em frente a ela, está o Lustgarten, que traduzido para português significa jardim das delícias, uma área muito agradável e muito movimentada, especialmente no verão e na primavera.

Tem ainda o Stadtschloss, que é o antigo palácio real, onde os reis da Prússia e do Império Alemão passavam o inverno. Com o fim da monarquia no país, o prédio virou um museu, mas, desde 2013, ele está fechado para restauro e só deve reabrir em 2019.

Entenda a Ilha dos Museus de Berlim

A belíssima Catedral de Berlim.

Entenda a Ilha dos Museus de Berlim

A cúpula principal do prédio.

Entenda a Ilha dos Museus de Berlim

Parte do Jardim das Delicias com o Altes Museum ao fundo.

Programe sua visita aos Museus de Berlim

Quando ir | Dá para visitar a Ilha dos Museus diariamente, das 10h às 18h. Alguns museus fecham na segunda-feira.

A primavera e o verão são as melhores épocas do ano para visitar a Alemanha. Os dias são mais claros, mais longos e a temperatura mais agradável, ideal para atividades ao ar livre. Em Berlim, chove mais nos meses de junho a agosto, e o frio é constante de dezembro a fevereiro.

Como chegar | Usando as linhas S1, S2 e S25 do metrô S-Bahn, você pode descer na estação Friedrichstrasse. Nas linhas S5, S7 e S75, a melhor estação é a Hackescher Markt. Nas linhas operadas pelo sistema U-Bahn, a U6, também lhe deixa na estação  Friedrichstrasse.

De ônibus, você pode tomar as linhas 100 e 200 e descer na parada Lustgarten. A linha TXL lhee deixa na parada Staatsoper, a mais próxima dos museus. No tram, o sistema de bonde elétrico, as melhores linhas são a M1 e a 12, descendo na parada Am Kupfergraben, e as linhas M4, M5 e M6, com parada na Hackescher Markt.

Onde ficar | Berlim tem ótimas opções de hospedagem, mas escolher uma localização ideal para o seu perfil vai fazer toda a diferença. Eu mostro os melhores lugares e indico alguns hotéis nesse post: Onde se hospedar em Berlim.

Visto | Brasileiros não precisam de visto para entrar na Alemanha, e podem permanecer aqui por até 90 dias. Na chegada, o oficial da imigração poderá exigir, além de seu passaporte, a passagem de volta e o comprovante do seguro viagem, que é obrigatório para todos os países que assinaram o Acordo de Schengen.

Outras informações | Para ver outras informações sobre a Alemanha e planejar sua viagem com mais precisão, leia: Viagem para a Alemanha: o que você precisa saber. Para quem gosta de cinema, uma boa dica é dar uma olhada nessa lista: Nove filmes sobre a Segunda Guerra Mundial.

CONPARTILHE COM SEUS AMIGOS

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

16 Comentários

  1. Ai MEU DEUS! Já vi que vou me esbaldar em Berlim com tanto museu!!!! Quer me deixar feliz?! Me joga num museu e me esquece lá! Para mim é meio como entrar em um mundo paralelo!! rsrsrsr

    Já favoritei porque quando visitar a cidade quero saber tudinho sobre eles. Valeu!!!!

  2. Curti demais seu post! Esses passes são realmente uma mão na roda, e nos ajudam a economizar bastante. Recentemente, fiz um post sobre o London Pass (que eu espero que valha a pena tbm, mas so saberei em maio)!
    Parabens pelo post!

  3. eu amei o neues museum!! simplesmente fantastico o busto da nefertiti, fiquei uns 10 15 min olhando a lindeza! sou apaixonada pelo egito desde criança, então imagina a minha euforia lá dentro hauehae
    o pergamonmuseum só funciona se vc tiver um guia ou o audio pois são muitas figuras e vc só entende a historia ouvindo os pedacinhos!

  4. Eu adorei seu post, não apenas porque ele é bem detalhadinho mas também porque ele descreve muito bem a eficiência da Alemanha! 🙂
    Saudade me define
    E esses museus, ah esses museus… tão impressionantes, tão imperdíveis, tão colonialista… 🙂

Escreva um comentário