Como fazer compras no Paraguai

199

Atualizado em 19 de março de 2017

Muitos brasileiros chegam a Ciudad del Este exclusivamente para fazer compras no Paraguai. Nesse lugar, onde a margem de lucro dos produtos é, geralmente, abaixo dos 10% e o peso dos impostos é bem mais leve do que os praticados no Brasil, os preços quase sempre são muito mais atrativos do que no lado brasileiro. Mas, como tudo na vida tem um ponto negativo, o grande problema daqui são as falsificações: imitações quase perfeitas capazes de enganar qualquer um facilmente.

Então, como você pode ter certeza de que estará adquirindo um produto original? Essa tarefa não é tão simples assim. Por isso, alguns cuidados devem ser tomados, por exemplo:

  • Jamais compre em barraquinhas de rua, mesmo que o preço seja zilhões de vezes mais em conta.
  • Prefira os shoppings mais conhecidos, mesmo que o preço seja um pouco mais alto que em outras lojas.
  • Pesquise muito antes de comprar e desconfie de preços muito abaixo da média – nestes casos, quase sempre, o produto é falsificado ou não estará disponível para venda.
  • Pergunte se a loja tem garantia e não saia de lá sem testar o seu produto, principalmente eletrônicos.
  • Verifique se a embalagem do produto está lacrada e nunca aceite produtos do mostruário. Eles podem conter peças recondicionadas ou ser produtos que apresentaram defeitos e foram devolvidos.
  • Verifique a tensão elétrica dos produtos (220 ou 110 volts). Isso pode ser uma dor de cabeça a mais caso compre errado.

Desorganização e esperteza

Volto para fazer compras no Paraguai depois de mais de uma década e confesso que esperava que as coisas tivessem melhorado por aqui. Mas tudo continua igual, a não ser pelos novos e bonitos shoppings que foram construídos desde então. Nas ruas, a sujeira e os inúmeros camelôs – os mesiteros – continuam abundantes. O assédio e o mau-humor da maioria dos vendedores também são os mesmos.

Outro hábito que permanece, e que você vai perceber na hora de fazer a conversão do dólar para o real, é o câmbio injusto que vai lhe prejudicar. Portanto, prefira levar dólares americanos, embora o real seja aceito em todos os estabelecimentos no lado paraguaio.

Compras no Paraguai

A Ponte da Amizade: você pode atravessá-la livremente sem apresentar qualquer documento.

Compras no Paraguai

Camelôs em frente ao SAX, onde você pode comprar um legítimo Armani.

Como chegar a Ciudad del Este

Assim como todos os caminhos levam a Roma, em Foz do Iguaçu tudo parece lhe conduzir à Ponte da Amizade, onde está a fronteira entre Brasil e Paraguai. De ônibus, de carro ou de van, você facilmente chegará ao paraíso das compras no Paraguai – mas há quem chame de inferno.

Avião | O Aeroporto Internacional de Foz do Iguaçu (IGU) é a principal porta de entrada para turistas. Ele está localizado na BR-469, a 13 quilômetros do Centro e a 20 quilômetros da Ponte da Amizade. Daqui, a melhor opção para chegar a Ciudad del Este é seguir até o Centro e, de lá, escolher uma das opções abaixo.

Ônibus | A partir do Centro, há várias linhas que chegam até à praça da Aduana, bem pertinho da Ponte da Amizade. Algumas dessas linhas são 355, 230, 215, 210 e 380. Da rodoviária, uma opção é a linha 040, que também chega até a Ponte. A tarifa custou R$ 2,90, mas aos domingos o preço cai para R$ 1,45.

Van | Eu contratei uma van e paguei R$ 30 para os trajetos de ida e volta. A van me buscou no hotel pela manhã e me deixou em um ponto combinado – no meu caso, foi o estacionamento atrás do Shopping Americana. Nesse mesmo lugar, nos encontramos no fim de tarde para retornar ao Brasil.

Independentemente do meio de transporte que escolher, você deve saber que a segurança será um ponto importantíssimo. Sua atenção deverá ser redobrada com o trânsito, já que isso aqui parece ser um mundo sem leis, e os carros são tão velhos que se você for atropelado ou algo assim – que Deus nos livre! – é possível que seja contaminado por tétano.

Além do cuidado com os carros, sua atenção deve ser constante quanto às suas bolsas, tanto a de uso pessoal quanto àquelas com as suas mercadorias. Um minuto de desatenção pode fazer a alegria de marginais que aproveitam a falta de experiência dos turistas.

Compras no Paraguai

Os miseteros estão por todos os lados.

Compras no Paraguai

Trânsito caótico, ruas sujas e muita confusão: esta é a Ciudad del Este das compras.

Onde fazer compras no Paraguai

Para contar a verdade, eu só comprei um Dock Station da Philips, por R$ 160, e não antes de uma grande pesquisa de preços. O produto que comprei é original: veio na caixa lacrada, tem manual de funcionamento, cabo para mp3, controle remoto e – principalmente – funciona em tensão elétrica de 110 volts, ideal para a região onde moro. Feliz, voltei com meu produto para o Brasil.

Mas, como lhe disse, nem sempre as compras são bem sucedidas. Conheço casos de pessoas que compram relógios à prova d’água que não resistem ao primeiro mergulho, aparelhos celulares que apresentam defeitos apenas algumas horas depois da compra, e perfumes que não passam de uma réplica barata. Por isso, fiz uma lista com os principais pontos de compra de Ciudad del Este.

Eletrônicos | Um bom lugar é a Galeria Jebai. Ela não tem nada de especial, a não ser o monte de lojinhas que vendem de tudo. A Casa Bariloche, no Shopping Americana, também pode ser interessante.

Roupas | Nos shoppings SAX e Forli você vai encontrar roupas de marcas como Armani, Hugo Boss, Diesel, Ferrari, Ralph Lauren, Calvin Klein e Colcci com preços bem mais interessantes do que no Brasil. Também é comum ver pelas ruas lojas da Zoomp, Fórum, Lacoste e Carmen Steffens, entre outras.

Perfumes | O shopping Monalisa é um paraíso para perfumes e maquiagem, embora os preços sejam mais caros. Preços mais baixos e qualidade assegurada você vai encontrar na loja Charme, do Grupo Dien, que fica na Galeria Jebai.

Comida | Você não vai comprar comida para levar de volta ao Brasil, mas certamente terá que matar a fome depois de tanto andar. Então, como higiene não é uma questão tão universal quanto desejamos, a melhor opção para se alimentar em Ciudade del Este é o restaurante Armazém da Gula, que funciona no Shopping Barcelona e serve comida brasileira no melhor estilo self service, a R$ 35 o quilo.

Compras no Paraguai

Comida brasileira em terras paraguaias.

Compras no Paraguai

Mantenha a calma: nem tudo o que você vê é original.

Compras no Paraguai

Interior da loja Charme: especializada em perfumes, ela é ideal para suas compras no Paraguai.

Cuidados com as Regras da Alfândega

O princípio básico que você precisa ter em mente ao faze compras no Paraguai é que você não pode sair comprando tudo que vê pela frente. Há um limite de isenção de impostos para importação estabelecido para cada pessoa, e isso varia de acordo com o seu meio de transporte.

Para quem retorna ao Brasil por terra – de carro, de ônibus, de van e até mesmo a pé – esse valor é de USD 300, e essa cota só pode ser utilizada a cada 30 dias. Se for por via aérea, o valor sobe para USD 500. Mas atenção: isso vale apenas para quem está deixando o Paraguai de avião.

ATUALIZAÇÃO | A partir de julho de 2017, a nova cota para quem fizer compras no Paraguai e retornar ao Brasil por terra será de USD 150. Essa medida foi anunciada em 2014, e já foi adiada duas vezes.

Mesmo obedecendo a esses valores, não pense que você pode comprar deliberadamente sem levar em conta algumas quantidades. Veja os limites estabelecidos pela legislação:

  • Até 12 litros de bebidas alcoólicas;
  • Até 10 maços de cigarro;
  • Até 25 unidades de charuto;
  • Até 20 unidades de produtos com valor inferior a USD$ 5, sendo que apenas 10 unidades podem ser idênticas;
  • Até 10 unidades de produtos com valor igual ou maior que USD$ 5, sendo que apenas 3 peças podem ser idênticas;
  • No total, a sua compra não pode ter mais do que 30 mercadorias.

Itens de uso pessoal

Bens considerados como de uso pessoal não entram na cota de isenção de imposto. Isso significa que, além do limite estabelecido, você ainda pode comprar um telefone celular, um relógio de pulso e uma câmera fotográfica usada durante a viagem.

Mas, o que acontece se você ultrapassar os limites? Ao cruzar a Ponte da Amizade, você poderá ter a suas mercadorias revistadas pela Receita Federal na Aduana Brasileira. Se tudo estiver certo e os limites forem obedecidos, você não pagará nenhum imposto, mas terá os seus dados registrados. Se isso acontecer, você só poderá retornar ao Paraguai para fazer comprar 30 dias mais tarde.

Se você quiser retornar no dia seguinte, por exemplo, e for novamente parado pela Receita Federal, você terá que pagar imposto sobre todas as suas compras, caso a sua cota mensal tenha sido excedida.

Outra possibilidade é que você tenha ultrapassado o limite de compras no Paraguai logo no primeiro dia e teve o azar de ser parado pela Receita Federal. Nesse caso, eles observarão a quantidade de mercadorias que está trazendo para o Brasil – lembra que são 30 produtos, independentemente do preço? – e o valor total das suas compras que não deve ultrapassar os limites descritos acima.

Se você excedeu apenas o limite de quantidade de produtos, o excedente será retido pela Receita Federal, ou seja, você perde esses produtos. E se você exceder o limite de isenção, você pagará 50% do valor excedente como imposto de importação.

Por exemplo: se você comprou um iPad que custa cerca de USD 500 e foi parado na Aduana, você não excedeu o limite de quantidade, mas ultrapassou a cota de isenção em USD 200, se estiver viajando por via terrestre. Nesse caso, o imposto de importação será de USD 100.

Compras no Paraguai

Fiscalização da Alfândega em Foz do Iguaçu. Foto: Christian Rizzi

Notas fiscais e recibos

É imprescindível que você guarde todas as notas fiscais de suas compras no Paraguai. Isso é importante por duas razões: a primeira delas é que, caso algum produto dê problema e a loja ofereça garantia, você precisará apresentá-la para requerer seus direitos. E a segunda razão é que ela é o único meio de provar à Receita Federal o valor de uma mercadoria. Caso você não tenha a nota fiscal, o valor considerado será o estabelecido pelo cadastro da Receita, que geralmente é muito mais alto do que os preços praticados no mercado, portanto o seu imposto será calculado com base nele.

Não pense que, ao cruzar a fronteira com o Paraguai, as suas questões com a Receita Federal estarão resolvidas. No aeroporto de Foz do Iguaçu você terá que passar todas as suas malas pelo raio X antes mesmo de fazer o check-in. Caso seja encontrada alguma irregularidade, você terá que prestar contas às autoridades. Por isso, é sempre indispensável andar dentro da legalidade.

CONPARTILHE COM SEUS AMIGOS

SOBRE O AUTOR

Altier Moulin

Sou um jornalista que gosta de contar histórias e de extrair do cotidiano um valor que muitos não percebem. Desde menino, meu desejo era viajar pelo mundo. Já adulto, descobri que isso não era apenas um sentimento, mas um propósito de vida.

199 Comentários

    • Altier Moulin

      Oi Henrique,

      Como eu expliquei no post, esse valor é só para quem chega ao Brasil de avião. Se você for cruzar a fronteira por terra o limite será de US$ 300.

      Um abraço!

      • Olá, boa noite! Tudo bem? Eu tenho um website e queria colocar produtos das lojas de lá do Paraguai, faria compras acima de 20 mil há algum meio de sair do Paraguai sem passar pela Receita Federal o tempo todo? Assim sem passar pela ponte da amizade e se há outros pontos de fiscalização? Há outra alternativa terrestre?

        • Altier Moulin

          Oi Valber,

          Infelizmente não tenho informações sobre como você pode fazer isso. De qualquer forma, vale lembrar que isso é contra a lei e, portanto, você estará sujeito às penalidades legais.

          Um abraço.

          • Altier

            Gostei muito do seu blog, com uma ressalva: muita gente reclamando da Casa Bariloche, dizendo que foi enganada. Dito isso, na resposta acima você foi politicamente correto, querendo ser correto, você foi incorreto! Contra a lei??? Você fala da nossa lei de m… a que não prende os maiores ladrões, e cobra quase 50% de imposto do leite de nossas crianças!

            Altier, quando um brasileiro como você responde alienadamente e politicamente correto, concordando com os nossos impostos, os políticos corruptos riem de nossas caras, dê as dicas que queremos cara. Os caminhos para fugir dos impostos, tem até ultraleve que atravessa a fronteira que eu sei, assim o teu blog vai bombar parceiro, imposto brasileiro desg…!

            Um abraço amigo, desculpe o desabafo, sou apenas um beija-flor carregando água no bico.

          • Altier Moulin

            Oi Marcelo,

            Primeiro quero dizer que não sou alienado e muito menos dou respostas alienadas. Eu simplesmente obedeço à lei, seja ela agradável ou não. Eu jamais darei dicas que podem ser prejudiciais aos leitores. Imagine uma coisa, Marcelo: vamos supor que eu indique você a fazer uma ou outra manobra ilegal para ‘se dar bem’ e você acaba sendo detido ou tendo seus bens apreendidos. Certamente você viria aqui reclamar, não?

            Meu caro, nós brasileiros temos que parar de querer burlar as regras, de fazer de conta que tudo está errado e nós somente é que estamos corretos. Se as leis são más é porque elegemos mal nossos representantes. Repito, eu jamais colocarei em risco a integridade dos meus leitores, por quem tenho muito respeito. Não concordo com os impostos, não acho que o Brasil seja um país justo e odeio políticos corruptos, assim como você odeia. Agora, faça comigo uma reflexão: contrabandear mercadorias não é tão errado quanto desviar dinheiro dos cofres públicos? Ambos são crimes e ferem o princípio legal.

            Espero que tenha entendido.

            Um abraço.

    • Altier Moulin
      Altier Moulin on

      Anderson,

      Se estiver cruzando a fronteira de carro, de ônibus ou até mesmo a pé, quase sempre as bagagens não são verificadas. É meio que tentar a sorte.

      Antes de embarcar no aeroporto de Foz do Iguaçu, todas as bagagens são submetidas ao Raio X da Receita Federal – todas mesmo: as de mão e as que você vai despachar. Se perceberem alguma irregularidade, os oficiais podem solicitar que sua mala seja aberta pare verificação.

      Um abraço!

  1. E como funciona se as compras foram feitas dentro da cota de valor e quantidade e não foi registrado na Aduana? Por exemplo: comprei uma câmera digital e um tablet o meu retorno é por voo de Foz do Iguaçu, devo declarar ou não tem problema?

    • Altier Moulin
      Altier Moulin on

      Oi Adriana,

      A regra é: se ultrapassar a cota tem que declarar. Caso contrário será considerado contrabando. Mas a verdade é que ninguém declara e conta com a sorte de ser parado ou não. Isso é uma decisão pessoal.

      É bom lembrar que, desde 2010, está liberado o ingresso de câmeras fotográficas e celulares, considerados itens de uso ou consumo pessoal. São isentos de impostos e não entram na cota de US$ 500 a que os que viajam para fora do país de avião têm direito. Mas as regras para notebooks e tablets, por exemplo, continuam as mesmas.

      Um abraço!

  2. José Lourival Ramos on

    Oh Altier, muito boas as informações, copiei as fotos e vou fazer um album no facebook, se vc não se importar, para instruir meus amigos.

    • Altier Moulin

      Oi José,

      O uso das fotos não está autorizado. Por favor, se quiser instruir seus amigos, peço que divulgue o link do blog. Lembro que as imagens e o conteúdo de todo o blog estão protegidos pela Lei do Direito Autoral (LEI Nº 9.610, de 19 de fevereiro de 1998).

      Um abraço!

  3. Jose Antonio Brasil on

    Gostaria de sua gentileza para informação em compra de uma prótese de joelho computadorizada com leg da Ottobock através do Paraguai, preço e se tem alguma empresa ou site que possa me dirigir e se o preço realmente ficaria mais em conta do que compras atraves do site Ebay? Aguardo e obrigado!

    • Altier Moulin

      Oi José Antonio,

      Como deve ter percebido este é um blog de viagens e nosso foco é trocar experiências. Portanto, infelizmente não posso te ajudar com este tipo de questão.

      Um abraço!

  4. Desculpe-me , é porque estava procurando uma maneira de como comprar no Paraguai e entao entrei no blog. De qualquer forma fico agradecido pela sua atenção e retorno . abraços

    • Altier Moulin

      Oi Leda,

      De forma geral, não é aconselhável comprar nada em camelôs, mas fique tranquila que você vai encontrar muitas opções para escolher com bons preços.

      um abraço!

  5. po Altier Moulin curti de mais suas dicas cara,,mais ai me diz uma coisa ,,,cara to querendo ir pro paraguai mais preciso de umas informação ,,,me azuda ai blz ,,me diz ai quero comprar perfumes ,,quantos ao total eu posso comprar sem problemas nehum. me responde ai blz…ABRAÇÃO

  6. Gostaria de saber se posso excederminha cota de $ 300 dólares. Comprando, por exemplo, $ 1300 ultrapassei $ 1000 irei pagar $ 500 a mais, nao é assim? Ou seja, $ 1800 chegando no aeroporto de Foz não tem problema. Mas, mesmo assim, tenho q ter cuidado com as quantidades das mercadorias no total e de não ser mais do que três itens iguais. É isso colega?

    • Altier Moulin

      Oi Cristian,

      As regras estabelecidas pela Receita Federal são aquelas descritas no post. A opção de ultrapassar o valor permitido é exclusivamente sua e mesmo passando direto na Alfândega de Ciudad del Este você pode ser parado pela Receita no aeroporto.

      Um abraço!

  7. Uma dúvida: Posso comprar até 5 perfumes, esses perfumes entram na cota de 300 dólares ou posso comprar os perfumes mais os 300 dólares?

    Abraço!

  8. Olá to querendo ir ao Paraguai fazer turismo, mas logico gostaria de fazer umas comprinhas para uso pessoal, tipo: maquiagem, bijouterias, roupas, sapatos,perfumes, blosas, etc, seria em média 3 a 4 itens de cada, isso para uso meu e de minha filha (que ñ ira comigo) eu tenho q declarar tudo?? tem que ser dentro da conta?? tenho q pedir nota fiscal de tudo que comprar?? devo levar real? tenho q ficar comprando e fazendo conta para não passar da cota?? me da uma dicca. Obrigada

    • Altier Moulin

      Oi Nilda,

      As informações que estão nesse post foram obtidas com base na legislação brasileira. Claro que há pessoas que viajam ao Paraguai e gastam muito além do que é permitido, mas isso é um risco que elas optam em correr já que a fiscalização na Ponte da Amizade é muito precária se comparada com o volume de pessoas que cruzam a fronteira diariamente.

      Ter que obedecer à cota de US$ 300 e à quantidade de um mesmo item é realmente chato demais. Mas não temos escolha se quisermos obedecer às regras.

      Espero ter ajudado,

      Um abraço!

    • Altier Moulin

      Oi Robson,

      Avião é a melhor opção. Certamente você vai conseguir uma boa promoção de voos de São Paulo para Foz do Iguaçu, com mais conforto e muito mais rápido.

      Um abraço!

  9. Olá,

    Estou indo para Foz no fim do mês e com certeza irei visitar a Ciudad Del Este. Adorei as informações do seu blog, no entanto, tenho uma dúvida: se é permitido o uso de um aparelho celular e uma câmera, quer dizer que, se eu quiser comprar outro lá, terei que me desfazer do meu antigo? Porque aí eu terei dois aparelhos, um usado e um novo. E, no caso, só terei a nota fiscal do novo.

    • Altier Moulin

      Oi Jorge,

      Talvez não tenha ficado claro: produtos considerados de uso pessoal não entram na cota de isenção de imposto de USD$ 300. Isso significa que além do limite estabelecido, você ainda pode comprar um telefone celular, um relógio de pulso e uma câmera fotográfica usada durante a viagem. Independente se você já tiver ou não um celular, você pode comprar outro. Entendeu?

      O que não pode acontecer é você comprar dois, três celulares, por exemplo, e alegar que é pra uso pessoal. O seu celular antigo não tem nada com isso.

      Boa viagem!

  10. Outra dúvida que me ocorreu: como a receita vai verificar minhas bagagens novamente no aeroporto, eu terei que apresentar as notas fiscais dos produtos que eu já tenho(que não foram comprados no Paraguai) e que levo em todas as minhas viagens, como notebook, iPad e celular?

    • Altier Moulin

      Oi Jorge,

      Não, você não precisa apresentar os comprovantes de compra dos seus produtos pessoais como roupa, tablet, relógio, etc. até porque eles não serão novos. Os produtos novos, especialmente nas embalagens, são mais observados pelos agentes.

      Um abraço!

  11. Olá, estou pensando em ir fazer algumas compras no Paraguai. Mas estou pensando em ir de avião e voltar de avião, sair direto do aeroporto do Paraguai e despachar minha bagagem. Você saberia me dizer se é mais difícil ser pego, uma vez que pretendo trazer produtos acima da cota?

    Parabéns pelo blog.

    Obrigado.

    • Altier Moulin

      Olá Fernando,

      Eu não sei de qual aeroporto você chegará e sairá do Paraguai. Imaginando que estamos falando da capital, Assunción, o procedimento permanece o mesmo. Você poderá comprar até USD$ 500 em mercadores e deve observar a quantidade de produtos repetidos, como eu explico no texto. Chegando de um voo internacional, provavelmente será mais difícil ser parado pela Receita Federal sim, já que os voos mais observados pelos agentes são, geralmente, os que procedem da Europa e dos Estados Unidos.

      De qualquer forma, eu repito que apenas estando dentro da regularidade ão haverá motivos para temer.

      Um abraço.

  12. olá, gostaria de saber qual a melhor forma de ir de Brasília para os locais de compras no Paraguai e se além de câmeras digitais e celulares os vídeo games de mão (PSP), Mp4 se são considerados de uso pessoal se estiverem fora das caixas?

    • Altier Moulin

      Oi Rodney,

      A melhor maneira é pegar um voo de Brasília para Foz do Iguaçu, no Paraná. De Foz você pode cruzar a fronteira para Ciudad del Esta andando, de carro ou de van. Quanto aos produtos, videogames e mp4 não são considerados itens pessoais, portanto entram na cota estabelecida.

      Um abraço e boas compras.

    • Altier Moulin

      Ei Luciana,

      Não acho que seja perigoso, desde que você tome alguns cuidados como: não andar com a bolsa pendurada para trás, ter atenção ao pagar e receber o troco, não dar ideia aos camelôs, etc.

      Não tenha medo, apenas não de bobeira.

      Um abraço.

  13. Vou ao Paraguai e comprarei razoavelmente muitas coisas, calma é tudo na Cell Eletrônicos, uma loja com donos e brasileiros de confiança… Bom a questão é o seguinte, alguns produtos que irei comprar certamente passarão da cota, são eles: uma PS4, uma TV 42, um iPhone, um Macbook, um Ar-Condicionado e só, ufaaa kk’… Sim, vou ter que pagar imposto, a questão é:

    1 – Como faço pra pagar esse imposto?
    2 – É na Aduana mesmo ou é em outro lugar?
    4 – E essa quantidade que estou levando pode ser caracterizada comércio mesmo não sendo?

    Vou de carro do Rio ao Paraguai, percebi que é mais barato do que ir de avião, eu moro próximo a São Paulo, então não deve demorar muito, só cruzar o SP e o Paraná, talvez 20 horas.

    • Altier Moulin

      Oi Marcos,

      Você deve declarar os itens que ultrapassam o valor permitido na Aduana, quando for preencher o documento de entrada no Brasil. Como você está de carro, é muito provável que você entre e saia do Paraguai sem ser parado e vistoriado. Infelizmente a fiscalização é precária e isso ajuda muito aos traficantes de armas e drogas. Para declarar os bens, você deve se dirigir à Aduana e apresentar as notas fiscais com os valores pagos. Ali você paga o imposto e é liberado.

      Para se configurar ‘comércio’, como você diz, seria necessário que você transportasse uma quantidades significativa do mesmo produto. Por exemplo: vinte relógios do mesmo modelo, cor, etc.

      Espero ter ajudar.

      Um abraço.

        • Altier Moulin

          Eduardo,

          Para carimbar o passaporte com o carimbo Paraguayo primeiro é preciso passar na imigração do Brasil – antes da Ponte da Amizade – para carimbar a saída do Brasil e depois passar no posto do lado Paraguayo – também na Ponte – para carimbar a entrada. Na saída do Paraguay fazer o mesmo procedimento ao contrário: imigração do Paraguay e depois no Brasil para registrar sua entrada no País.

          Um abraço.

  14. Altier,

    Sabe me indicar algum lugar bom para dormir por ali? Vou para comprar perfumes e roupas, mas nada em exagero. Quero revender, mas no intuito de cobrir o custo da viagem, então será pouco. Ir durante a semana é menos provável que eu seja parado? Lá tem lugares seguros para estacionar o carro enquanto compro? É muito risco la?

  15. Boa noite Altier
    Estou querendo ir pro Paraguay mês que vem fazer algumas compras, é melhor ir de ônibus ou avião?? no caso do ônibus é mais fácil trazer os produtos?? Ou corro o risco de parar em algum posto policial no território brasileiro?

    • Altier Moulin

      Oi Vinicius,

      Olha, eu não sei onde vocês tá, então não sei te dizer se é melhor ir de ônibus ou avião. Pode ser que de ônibus você tenha menos chances de ser parado pela Polícia Rodoviária Federal (a chance ainda sim existe), mas o melhor mesmo é estar dentro da lei. Essa é a única forma de ter certeza de que você não perderá suas mercadorias. 🙂

      Um abraço.

  16. Entendi Altier, eu sou de BH, eu queria trazer perfumes e roupas pra vender aqui, vc sabe se existe muitos postos policiais ao longo do caminho?? Obrigado pela ajuda, grande abraço.

    • Altier Moulin

      Vinicius,

      Há sim alguns postos policiais no caminho. Se esse é seu objetivo, a viagem de ônibus é bem melhor e as chances de ser parado também ficam menores, mas repito que o único conselho que posso te dar é mesmo fazer tudo dentro da legalidade.

      Um abraço!

  17. Altier, parabéns pelo blog e pelas informações, tenho as seguintes dívidas.
    1) Acabei trazendo meu ipad, mas trouxe a nota fiscal dele, vou ter problemas ao embarcar?
    2) Não entenda cota para saída de avião, 300 ou 500 dólares?
    3) uma lente par câmera fotográfica está livre da cota?
    4) caso eu ultrapasse a cota, existe alguma dica na hora do embarque?

    Obrigado

    • Altier Moulin

      Alfredo, blz?

      Se você está com a nota do seu iPad vai ser tranquilo. Sem problemas.

      A regra da Receita diz que se você entrar no Brasil por via terrestre (carro, ônibus, etc) a cota é de USD$ 300. De avião é USD$ 500. Repare que entrar no país significa ‘cruzar a fronteira’.

      A lente pode passar como de uso se estiver com sua câmera.

      Se ultrapassar a cota tente dividir as mercadorias com outros viajantes do seu grupo (se dor o caso), mas o ideal é seguir a lei.

      Um abraço.

  18. Amigo, desculpe importuná-lo, mas surgiram dúvidas.

    Nós vamos a FOZ de avião (FLORIPA – FOZ) e, óbvio, vamos ao Paraguai. Vamos eu, esposa e filho. A cota de cada um é de 350 ou 500 dólares? Eletrônicos podem vir na bagagem de embarque? Precisa da nota fiscal ou preciso passar pela alfandega pra ser validada? Corro o risco no aeroporto apreenderem algo? Não quero e nem vou trazer nada em exagero, apenas compensar a viagem. Bebida (tipo 2 garrafas) vem na mala de embarque ou na de mão?

    • Altier Moulin

      Oi Lima, vamos às respostas:

      1. Você vai cruzar a fronteira do Brasil com o Paraguai por via terrestre, certo? (seu voo só vai até Foz do Iguaçu, no lado brasileiro). Logo, a sua cota será de USD$ 300 por pessoa.
      2. Eletrônicos não devem ser despachados e levados na cabine do avião, desde que obedeçam o tamanho estabelecido pelas companhias aéreas.
      3. Sempre leve a nota fiscal de tudo o que você comprar.
      4. Você pode ser abordado pela Receita Federal em dois momentos: ao cruzar a fronteira de Ciudad del Este com Foz do Iguaçu (isso é muito raro) ou, então, no aeroporto, antes de embarcar de volta para Floripa. Se você estiver dentro dos limites ou mesmo que ultrapasse em pouca coisa a sua cota nada vai acontecer. Os oficiais ficam de olho em quem exagera e compra coisas para revender.
      5. Sobre as bebidas, elas não podem ser levadas na cabine do avião. A regra internacional para transporte de líquidos – independente de qual seja – é de apenas 100 ml. Portanto, você terá que despachar as bebidas. Use caixas e avise que está enviando bebidas, portanto algo frágil. As companhias não se responsabilizam no caso de incidentes.

      Acho que é isso,

      Um abraço!

  19. Amigo, estou pensando em ir ao Paraguai comprar uma bateria eletrônica, instrumento musical. já pesquisei o preço da bateria e ela custa 1300 dólares
    As minhas dúvidas são:
    1 a bateria entraria como objeto de uso pessoal.
    2 Eu teria algum problema se não a declarasse quando fosse embarcar no aeroporto.
    Obs: So vou comprar uma, pra uso próprio.

    • Altier Moulin

      Oi Deive,

      Itens pessoais são apenas os descritos no texto. Portanto, uma bateria eletrônica não é.

      O certo é sim declarar na Receita Federal apresentando a Nota Fiscal. Se não declarar, caso eles verifiquem a sua bagagem, você pagará o imposto e a multa.

      Analise e decida correr ou não esse risco.

      Um abraço.

  20. Oi, sou de Belém, Pará, e abri uma pequena lojista de roupas Masculino e Feminino. Como faço para comprar roupas de marca no Paraguai para revenda?

  21. Ola Altier, bom dia !
    Primeiramente gostaria de parabeniza-lo pelo Blog.
    Estou interessado em adquirir um quadricoptero DJI Phantom 2 e gostaria de saber se vc conhece alguma loja confiavel para comprar ?
    No aguardo e muito obrigado da sua atenção.
    Daniel.

  22. Amigo eu queria ir comprar instrumentos musicais, sabe como funciona essa taxa la? Gostaria de comprar um microfone, fone, ear phone, e um violao pois sou cantor, to calculando gastar em media uns R$.9.000 la muito arriscado pra mim?

    Qual conselho vc me da?

    • Altier Moulin

      Oi Jonatan,

      O seu caso é mais um daqueles que excedem o limite de compras conforme a legislação. Você tem duas opções: declarar o valor que está comprando e evitar ter tudo apreendido ou pagar multa, caso seja parado na alfândega. A multa, nesses casos, é de 50% do valor do produto. Se optar por isso, tenha a nota fiscal dos produtos sempre consigo. Caso contrário, o valor considerado será o brasileiro, que sempre é maior.

      Espero ter ajudado.

      Um abraço.

  23. Estou a ir ao Paraguai e gostaria de comprar algumas airsofts que são armas esportivas, mas como faço para passar nas fiscalizações legalmente. Tipo, existe alguma taxa a pagar? Não quero ter problemas em perder pois são um pouco caro existe algum meio justo. Grato.

    • Altier Moulin

      Oi Luiz,

      Você deve, então, declarar o que exceder o limite estabelecido pela legislação. Com a nota fiscal você pagará o imposto de importação que varia de mercadoria para mercadoria.

      Um abraço.

  24. Bom Dia,
    E se eu não declarar na volta ao Brasil, estiver acima da cota, porém ter todas as notas ?!
    Isso sendo parado no ônibus na estrada de volta.

    Agradeço desde já.

    • Altier Moulin

      Oi André,

      Você ainda sim corre risco de perder as mercadorias, caso seja uma blitze. Se for num posto da Polícia Rodoviária pode ser que você tenha a chance de pagar a multa, que é de 50% no valor da nota fiscal.

      Um abraço.

  25. 1 celular e 1 relógio sao considerados uso pessoal e fora da cota de 300,00, certo?!. Sendo assim posso compra-los no PY coloca-los no pulso e bolso e voltar sem declara-los?

  26. Boa noite, se eu fizer um bate e volta no Paraguai, comprar um iPhone e outras coisas, terei que declarar o iPhone ou posso sair do Paraguai com ele sem nenhum problema ?

    • Altier Moulin

      Oi Felipe,

      Telefones celulares – assim como máquinas fotográficas – podem ser considerados de uso pessoal, desde que você o tenha usado na viagem. O que você deve fazer, portanto, é tirá-lo da embalagem e usá-lo, nem que seja pra fotografar. Tenha cuidado com falsificações de iphone e desconfie de produtos baratos demais.

      Um abraço.

  27. Olá, boa tarde! Vou com meu filho de 15 anos a Foz de avião. No caso de ultrapassar a cota, ou seja, digamos que quando eu for declarar eu ultrapasse 200 dólares. Qual o valor exato que teria que pagar sobre os 200 dólares?

    • Altier Moulin

      Oi Renato,

      Se você não declarar e for pego pela Alfândega excedendo o limite de isenção, vai ter que pagar 50% do valor excedente como imposto de importação, ou seja 100 dólares. Se for declarar, terá que pagar o imposto de importação, que varia de produto para produto, mas que sempre é mais barato do que a multa do caso anterior. Detalhe, sempre tenha as notas fiscais em mãos, caso contrário o preço aplicado na multa e no imposto será o brasileiro.

      Um abraço.

  28. Caro amigo, me tira uma dúvida estou indo de Fortaleza mais de carro próprio para foz e vou dar uma passada no nosso vizinho para umas compras e gostaria de saber já que vou com minha família, ao todo seis pessoas se cada um tem direito a fazer 300 em compras ou os 300 deve ser dividido entre os ocupantes do veiculo no caso minha família. Desde já agradeço por qlqr ajuda.

  29. As chances maiores de serem pegos é a pé ? Então de carro ou ônibus seria mais difícil? Eles param os carros e olham? Outra dúvida eu poderia comprar no Paraguai e enviar pelos correios em foz ? Para que eu não possa levar no avião?

    • Altier Moulin

      Oi Heitor,

      Não há uma regra para o que é mais ou menos difícil. É risco total, mas as chances deles pararem são muito pequenas. Não há como enviar pelos correios, o que acontece é que algumas lojas entregam seu produto em seu hotel em Foz. Verifique com os lojistas.

      Um abraço.

  30. Olá Altier, tudo bem?

    Posso aproveitar também um pouco da sua disposição em ajudar? Queria pedir algumas dicas e confirmar se entendi direito seu post.

    É o seguinte:

    Pretendo ir a Foz com a família em julho, e dar um pulo no Paraguai para comprar alguns itens:

    Uma câmera fotográfica (uma dslr que custa em média uns 1000 dólares)

    Um macbook (que custa em média uns 1300 dólares)

    Algumas poucas peças de roupas em geral.

    A dúvida é: A câmera não entra na contagem, certo? Mesmo se ela estiver sem uso, ou com algumas fotos do local apenas, eles não vão encrencar por conta dela, correto?

    Mas já com macbook ,mesmo se ele vier na mochila fora da caixa, com algumas fotos e vídeos, eles podem taxar?

    E no aeroporto a mochila, que no caso seria a bagagem de mão também passa por revista?
    valeu!

    • Altier Moulin

      Oi Wladson,

      Você pode comprar um telefone celular, um relógio de pulso e uma câmera fotográfica sem que isso conte na sua cota. O computador entra na cota, e, mesmo fazendo como você disse eles podem encrencar com isso, mas o risco é baixo.

      Um abraço.

  31. Olá Altier. Estamos viajando à Foz pela primeira vez. Vc acredita que ir até o Paraguai é mesmo uma parada Obrigatória? Tem algum interesse em ir lá mesmo quem não quer fazer compras? Mais um dúvida por favor, meu esposo não é Brasileiro e teria que tirar visto para entrar no Paraguai, vc acha que teria problema se fossemos a pé? Eles verificam os documentos de todos os pedestres? Muito Obrigada!!!

    • Altier Moulin

      Oi Aline,

      Não há nada, além das compras, que compense uma ida a Ciudad del Este. Invista seu tempo em outras atividades.

      Um abraço.

  32. Vou a Foz ficar uma uma semana. Pretendo comprar cinco perfumes dentro da cota sobrando mais ou menos uns 10 dólares. Quero comprar um kit de shampoo, condicionador e creme – eles podem ficar isentos pela alegação de uso pessoal na viagem? E eu usar esses 10 dólares para comprar outra coisa?

  33. Olá, estou indo para o Paraguai em 13 dias. Gostaria de trazer dois iPhones, um pra mim e um pra venda. Vou de SP, de avião. Estou pensando em deixar meu celular aqui no Brasil e voltar de lá com um iPhone sem caixa, sem nada com umas fotos e dados meus e o outro lacrado. Acha que os dois passam como objetos de uso pessoal? Estou pensando também nos perfumes, como funciona a cota para líquido em bagagem de mão?

    Aguardo.

    • Altier Moulin
      Altier Moulin on

      Oi Renato,

      O texto é claro e explica que APENAS UM celular será considerado de uso pessoal. Quanto aos perfumes, só embarcam fracos com menos de 100 ml.Também fique de olho nas quantidades descritas no texto.

      Um abraço.

  34. Estou construindo minha casa e gostaria de comprar a parte elétrica e lustres. Com certeza vai passar o valor da cota, mas não a quantidade. Esses produtos vão ser retirados pela Receita ou vão ser pagos os 50% de imposto a mais? Qual o valor da cota de hoje?

    • Altier Moulin
      Altier Moulin on

      Oi Helena,

      Mesmo não ultrapassando as quantidades, se os produtos ultrapassarem o valor da cota eles podem ser retidos na Receita Federal e você terá que pagar o imposto. Ou seja, tudo que exceder o valor da cota é tarifado. Quanto aos valores das cotas, eles estão descritos no texto.

      Um abraço.

  35. Bom dia amigão! Tô indo para Foz do Iguaçu no próximo dia 22 com minha noiva e vamos ficar na casa de uma prima minha q mora em Foz. Voltar do Paraguai passando pela Aduana cada um (eu minha noiva e prima) vamos trazer cada um consigo umas 15 peças de roupa (diferentes) cada um uns 3 a 5 perfumes e cada um hidratantes da Victoria Secret. Teria algum risco deles implicarem com nossas compras e prenderem sem ter o direito de pagar o imposto se as compras excederem a cota? E no aeroporto? A receita será q implicaria com as roupas e os hidratantes bem distribuídos nas bagagens despachadas e as bagagens de mão?

    • Altier Moulin

      Bom dia, Yuri.

      Se tudo estiver conforme a legislação eles não vão implicar: obedeça a cota, as quantidades e os itens proibidos. Roupas, perfumes e hidratantes em quantidades como as que vocês descreveram não serão problema. A Receita fica de olho mesmo é em eletrônicos.

      Um abraço.

  36. Rafael chokoloko on

    Qual é o melhor momento e preço pra trocar o real pelo dólar? Quero compra relógios, perfumes e roupas. Você que tem experiência, o preço dessas coisas são bem mais em conta mesmo?

    • Altier Moulin

      Oi Rafael,

      Não existe um melhor momento ou melhor preço. O que conta é sua necessidade. Geralmente os preços são mais baratos que o Brasil, principalmente porque a carga tributária lá é menos.

      Um abraço.

  37. Parabéns Altier pelo seu blog, sou baiana e achei muito bem informado seu blog. Pretendo ir ao Paraguai em Novembro fazer compras de sapatos, maquiagem, relógio. Iremos de ônibus eu e minha mãe em excursão, pela legislação achei o valor pouco, não tenho muito entendimento em dólar, agora esse valor de US$ 150 pra uma pessoa é considerado pouco, seria possível fazer compras destes itens relógios, perfumes, sapatos entre outras coisas tranquilamente ou não? Se ultrapassar iriamos arriscar não é isso?! E sobre a Argentina, você tem alguma dica de compra? Iremos passar por la também. E a moeda utilizada lá, eu poderia usar o real ou teria que fazer a troca? Desde já agradeço!

    • Altier Moulin

      Oi Cinthya,

      Realmente o valor é baixo, por isso quase ninguém consegue obedece-lo. Se você quer mesmo comprar, o Paraguai é melhor que a Argentina. Em Puerto Iguassu o legal é comprar roupas de couro, vinhos e queijo. Em ambos os países você pode usar o real sem problema.

      Um abraço.

  38. Amigo, primeiramente meus parabéns pelo blog, pela ajuda e pela paciência, muita informação boa. Gostaria de tirar uma dúvida, se eu viajar até Foz do Iguaçu, de lá atravessar de ônibus para CDL, fazer compras que excedam a cota de U$300, depois voltar a Foz e passar pela aduaneira tranquilo sem declarar. Será se quando eu pegar um avião em Foz para meu estado (já dentro do Brasil) é capaz da receita taxar meus produtos?

    • Altier Moulin

      Oi Val,

      Isso pode acontecer principalmente se você comprar algo que caracterize que você vai revender os produtos. Por exemplo: vários relógios do mesmo modelo, muitos perfumes da mesma marca, celulares, etc. Se tudo for pra seu consumo próprio e em pequenas quantidades, será difícil te pararem.

      Infelizmente a Receita Federal não funciona como deveria e acaba permitindo que muitos passageiros entrem no país com mercadorias contrabandeadas. Se isso é bom por um lado, por outro representa um problema grave na nossa segurança.

      Um abraço.

  39. Ola, primeiramente quero parabenizar pela boa vontade de responder as duvidas.
    Estou querendo pegar hidratacao de cabelo (pequenas, cada 236 ml). Quantos você acha que eu conseguiria embarcar tranquilamente no aeroporto? umas 20 unidades ??? 20 unidades saira mais ou menos 250 reais.
    me ajude, por favor. estarei viajando agora em junho.

    • Altier Moulin

      Ei Cristiano,

      Obrigado vocês por lerem os meus textos. Bom, você tem que observar as exigências de quantidade de cada procuto. Eu acredito que você não terá problema. Vamos torcer!

      Um abraço.

  40. Olá ! A minha dúvida é o seguinte: desejo comprar algumas peças novas do motor para o meu carro, ou até mesmo peças semi-novas desmontadas de outro carro do mesmo modelo e trazer. Porém, não sei nada sobre essas taxas, impostos, limite de compras, etc. Você pode me ajudar ?

  41. LUDMILLA RODRIGUES on

    Parabéns primeiramente pelo blog.
    Gostaria de saber por favor, se esse limite é por pessoa?
    Estou indo para Assunção e antes queremos passar pela Cuidad Del Este para compras, estamos indo de carro, e vamos para nas imigrações para vistos.
    Será que mesmo eu parando eles podem revistar o carro e as mercadorias?
    Estou levando tablet, notbook e celulares, sabe me informar se tenho que levar todas as notas fiscais?
    Desde já agradeço.

    • Altier Moulin

      Oi Ludmila,

      Deixa ver se eu entendi: vocês vão parar para pegar o carimbo no passaporte, certo? Acredito que não farão vistoria no seu veículo. De qualquer forma, é sempre bom andar dentro da lei e obedecer às cotas que são individuais.

      Dos seus materiais é bom levar a nota sim, mas se não tiver, esteja certa de que há como provar que eles estavam contigo na viagem. Fotos de datas anteriores podem ser vir para isso.

      Um abraço.

  42. Olá Altier. Li seu blog antes de viajar com minha família e foi de grande ajuda. Voltei de van num dia e de táxi no outro e deu tudo certo sem precisar declarar. Tudo que eu comprei práticamente estou usando aqui em foz como celular, roupas e perfumes. Não tenho mais caixas do que compramos, mas compramos dois perfumes para cada um de nós. Mas o problema maior é que comprei um ps4 e minha esposa comprou mais uma bolsa. Tem chance de eu perder estas coisas na volta de carro pra SC se me pararem na estrada mesmo voltando de madrugada.

    • Altier Moulin

      Oi Juliano,

      Que bacana que deu tudo certo. Fique tranquilo, pois as chances de pararem vocês é quase zero.

      Um abraço e boa viagem.

  43. Jonathas Marques Abrantes on

    Boa noite Altier, estou indo sem nada entendi q a câmera a gente pode passar mas minha dúvida é talvez uma mais cara n possa, pretendo comprar uma câmera de R$5.000,00 e uma mochila fotográfica de uns R$200,00 lá, consigo passar com isso tranquilo pela alfandega e pelo aeroporto de foz do Iguaçu, ou é melhor pegar um ônibus para cascavel e aí sim pegar um vôo de lá de volta pra casa?

    • Altier Moulin

      Oi Jonathas,

      O entendimento – e a lei não estabelece limites de valores – é que uma máquina fotográfica não entra na cota de USD$ 500 ou USD$ 300. Logo não há razão para você ser parado na Alfândega. De qualquer forma, seja esperto. Use seu equipamento para tirar fotos do lado paraguaio antes de cruzar a fronteira. E, se possível, se desfaça de embalagens e manuais.

      Um abraço.

  44. Posso trazer maquiagens itens pessoais mesmo como aussie pra hidratar o cabelo e tal mas tudo em pequenas quantidade como 2,3 de cada, se eu trouxer esses tipos de uso pessoais (maquiagens) precisarei estar dentro da cota?

  45. Olá Altier,

    Estarei indo para o Paraguai e pretendo trazer, um Drone no valor de USD 1000,00, uma máquina fotográfica e perfumes para uso pessoal.
    Minhas dúvidas são:
    1- Posso pedir para o vendedor no Paraguai fazer uma nota fiscal com um valor inferior a USD 1000,00, no caso de um modelo inferior porém similar, para eu pagar menos na declaração .
    2-A máquina Fotográfica entra na cota?
    3 – A receita federal quer saber modelo do produto ou apenas o gênero na Declaração. Ex: Celular Smartphone ou Iphone 6.

    Abraço,

    Wesley

    • Altier Moulin

      Oi Wesley,

      Vamos às suas respostas:

      1. Sim, você pode. Mas isso é ilegal e não garante que os oficiais da alfândega acreditarão nisso.
      2. Não, máquina fotográfica é considerada de uso pessoal, portanto você não a inclui na cota. Uma dica: tire algumas fotos suas e da cidade para configurar que você a comprou para usá-la e não para vendê-la.
      3. Eles podem sim exigir saber o modelo dos produtos.

      Um abraço.

  46. Bom dia, muito bom seu blog.

    Queria tirar algumas duvidas.
    1- Se eu voltar terrestre na cota e limite quantitativo, sou obrigado a declarar?
    Porque vamos supor que seje parado no aeroporto de foz… Eles podem exigir declaração ? Caso não tenha ( se for obrigado) eles apreendem ou registram apenas ja que esta na cota?

    2- Se eu voltar por CDE, Na mesma situacao , a fiscalização é no RJ, Sou obrigado a declarar aqui no RJ mesmo estando na cota? Caso seja obrigado mesmo estando na cota… Se me pegarem eles só me obrigam a declarar ou tem multa e risco de apreensão?

    Obrigado amigo, Abraço.

    • Altier Moulin

      Oi André,

      Vamos às suas respostas:

      1. Não, não é obrigado. Só lhe pedirão algo se perceberem que os produtos excedem a cota. Por isso, tenha as notas fiscais – ou recibos – com você.
      2. Também não. Eles só poderão lhe multar se suas compras estiverem acima do limite.

      Um abraço.

  47. Olá!
    Estou indo para o Paraguai esse mês e irei retornar para o MT de avião saindo de Foz do Iguaçú. Quero comprar um brinquedo e dois recadinhos com entrada USB e cartão. No aeroporto irão implicar com os recadinhos e o brinquedo uma arminha que joga água?

    • Altier Moulin

      Oi Bianca,

      É difícil fazer qualquer afirmação sobre casos assim. Pode ser que eles impliquem ou não. Mas, de qualquer forma no Brasil não é permitida a entrada de brinquedos que se assemelhem com armas de fogo. Não sei se é o seu caso, mas não custa lembrar.

      Um abraço.

  48. Vc sabe me informar como conseguir a nota fiscal de um iphone comprado numa loja do shopping del este, uma vez que esta nota nao foi fornecida no ato da compra. Tenho a segunda via do pagamento em cartao.

  49. Olá Altier, parabéns pelo blog, tirei bastante dúvidas, li quase todos os comentários… Já vi toda esta questão de cotas e quantidades, agora existe uma outra opção que é despachar a compra via correios ou transportadora, será que compensa ou fica mais caro do que declarar e pagar os impostos? Qual o valor da tributação alfandegária? Obrigado pela atenção.

    • Altier Moulin

      Oi Max,

      Essa opção de despachar a encomenda ou envia=la pelo correia é uma forma de burlar a legislação e, por isso, não a recomendo.

      Um abraço.

  50. Olá,

    Primeiramente parabéns pelo blog. Em 2011. Fui a Cidade del Este. Paguei uma van pra ir e voltar. Comprei três celulares e um oxímetro de pulso. Acabou passando da cota. A Receita me parou mais não encheram o saco quanto aos produtos. Mas o que eu reparei é que os táxis do Paraguai sempre passavam direto. Isso é uma regra? Ou eles também são parados?

    • Altier Moulin

      Oi Paulo,

      Eu agradeço pelo reconhecimento. Não há uma regra específica para veículos paraguaios, mas isso acontece mesmo. Geralmente a Receita pega quem exagera na quantidade de mercadorias deixando claro que irá revender os produtos.

      Um abraço.

  51. Boa tarde, parabéns pelo blog !!

    Gostaria de saber, por exemplo, se eu comprar um PS4, que esta na faixa de 369,00 dólares e pretenda declarar este produto, o que sairia mais vantajoso? Não declarar e pagar a multa de 50% do excedente ou declarar o valor cheio do produto? Desculpe-me se entendi errado as regras.

    Vou voltar de avião.

    Abraço!

    • Altier Moulin

      Fabio, a chance de você ser parado e ter seu vídeo game retido é mínima. Os oficiais da Receita observam mais quem está carregando objetos que configurem que ele irá vender isso aqui no Brasil e geralmente quem faz isso não carrega apenas um produto. Mas, se você quiser realmente fazer como a lei diz, é melhor declarar. Evite pagar a multa porque ela é cobrada sobre o valor do produto no Brasil.

      Um abraço.

  52. Luciano Canavezes on

    Bom dia!!

    Amigo, tenho uma dúvida.

    Estou indo para o Foz do Iguaçu pela primeira vez esse final de semana.

    Estou levando minha maquina fotográfica Nikon, que vale uns R$ 1500,00 mais Lentes que valem tambem uns R$ 1500,00. A nota fiscal que tenho, é da loja que comprei aqui no Brasil, e uma nota de Balcão, mais pela garantia do produto. Terei que apresentar essa nota em todos os lugares, e, essa valerá com nota fiscal nos aeroportos e alfandegas do Brasil, Paraguai e Argentina. Outra coisa, comprei uma Sport Cam no Mercado Livre, e não veio com nota fiscal. tenho como passar com ela nesses lugares ?

    Desde Já agradeço a atenção.

    • Altier Moulin

      Oi Julio,

      Você pode comprar qualquer mercadoria, desde que ela não seja ilegal, que não ultrapasse os valores das cotas e as quantidades limitadas.

      Um abraço.

    • Poder você pode. Mais esses receptores sao considerados produtos ilegais aqui no Brasil. Se comprar tenha em mente que 99,99% das chances é desse produto ficar retido no aeroporto.

  53. Olá! Altier gosto muito do seu blog. Estou indo pela primeira vez a Ciudad del Este para comprar exclusivamente uma câmera fotográfica da Canon que custa em média de U$ 600,00 a U$ 700,00. É necessário declara na Receita Federal? Corro algum risco no aeroporto de Foz do Iguaçu de ser apreendida pelo fato de não declarar? Ou realmente esta liberado trazer a câmera fotográfica. Por favor mim oriente e mande dicas de onde comprar. Obrigado e Parabéns

    • Altier Moulin

      Oi Benicio,

      Como eu explico no texto, você não precisa declarar desde que a câmara tenha sido usada na viagem. Isso significa que você precisa usá-la do lado paraguaio pelo menos para tirar algumas fotos.

      Um abraço.

  54. Oi!
    Pretendo comprar um Macbook de 1000 dólares, mas o vendedor do Paraguai irá até o hotel em foz que estarei hospedada com o produto (isso é ilegal?). Minha dúvida é como vou pagar os 350 dólares de imposto se não passarei pela aduana?

    Obrigada.

    • Altier Moulin

      Oi Indi,

      Sim, isso é uma forma de burlar a fiscalização. O certo seria você comprar e declarar sua compra no momento da travessia.

      Um abraço.

  55. Altier,
    Eu gostaria de comprar queijos e embutidos para consumo próprio.
    Você sabe se eu teria problemas ao embarcar no aeroporto de Foz?
    Obrigada

  56. Alessandro Oliveira on

    Altier.
    Máquina fotográfica e demais eletrônicos tipo babá eletrônica e GoPro podem ser despachados na mala?
    Att,
    Alessandro

  57. Olá. Estou pensando em comprar um celular em Ciudad Del Este acima da cota. Se eu comprar o aparelho, – voltar apenas com ele, sem outro smartphone – tirar umas fotos, colocar chip, baixar alguns aplicativos, mas atravessar com a nota fiscal e a caixa do celular, será que serei taxado? Entra como item pessoal?
    Abraço.

    • Altier Moulin

      Oi Gabriel,

      Para não entrar na cota, o produto tem que ser configurado para uso pessoal, imediato. Portanto, deve estar fora da caixa.

      Um abraço.

  58. Boa noite e parabéns pelo blog!
    Estou querendo comprar um drone no Paraguai. Você sabe se tem alguma restrição? Vou sair de São Paulo de carro?

    • Altier Moulin

      Oi Altamon,

      A restrição que sei é quanto ao valor: ele não deve custar mais que USD$ 350. Caso contrário, você deverá pagar o imposto de importação.

      Um abraço.

  59. Olá. Estarei indo para foz dia 19/07 e vou até Ciudad Del Este para comprar um Iphone com valor acima de 300USD. Além do celular tenho interesse em comprar um gps e um hd externo (os dois somados não atingirão a cota). Gostaria de saber se posso já instalar meu chip e passar pela Aduana como item de uso pessoal sem ser taxado. Se sim seria possível levar a caixa aberta ou teria que levar apenas os acessórios soltos em uma bolsa? Outra dúvida que fiquei ao ler suas postagens foi em relação ao vôo de volta, onde estarei com dois celulares, meu atual (um iphone antigo) e o novo comprado no Paraguai. Posso ter problema com a receita? Parabéns pelo blog.

    • Altier Moulin

      Oi Marlon,

      Sim você pode levar a caixa. Desde que o aparelho esteja fora e sendo usado.
      Não, você não deve ter problema no aeroporto.

      Um abraço.

  60. Outro detalhe é em relação ao transporte para o Paraguai: acha viável ir de ônibus e voltar de táxi para Foz ou melhor por transporte de agências (irei com mais trÊs pessoas). A cotação por agência é de R$ 180,00 para o grupo. Achei muito caro, e também pensei se as vans de agência não seriam mais visadas que os táxis regulares.
    Obrigado pela atenção e parabéns!

  61. Júlio César Ramos on

    Bom dia Altier! Primeiramente, parabéns pela iniciativa e pelo Blog.
    Serei marinheiro de primeira viagem no Paraguai então tenho algumas dúvidas, e gostaria de contar com sua experiência. Como quero usar minha cota para trazer algo eletrônico, queria aproveitar a cota do filho de um amigo que irão junto para comprar roupas e perfume. Minha dúvida é o seguinte, terá problema se eu comprar roupas tamanho G e perfumes e passar como se fosse dele, um garoto de dez anos, eles conferem até isso na aduana?
    Li que essas coisa nem entram na cota se for para uso pessoal, mas iremos apenas fazer compras no Paraguai e ir e voltar de van provavelmente, então tenho receio de comprar além da cota e levar um susto na hora de atravessar a ponte.
    Agradeço a ajuda!
    Grande Abraço,
    Att.: Júlio

    • Altier Moulin

      Oi Júlio,

      Você está pensando certo. Seu filho pode comprar qualquer produto – independente se for pra ele ou não. Ele só não pode entrar no Brasil com cigarro e bebidas alcoólicas.
      lembre-se que você pode comprar alguns eletrônicos que não entram na cota – como eu explico no texto – e ainda outros itens até o limite de USD 300.

      Um abraço e boa viagem!

  62. Bom dia tudo bem?
    Bom trabalho com comercio eletrônico, e gostaria de comprar no atacado produtos do paraguaí em especial cosméticos,eletronicos, sou pessoa jurídica e gostaria de saber como posso compara para revenda no brasil, visto que muitas empresas em são paulo compram de lá e em grandes quantidades, um grande exemplo são os Ps4 da Galeria Pagé, muitos arábes que lá estão trazem do paraguai essas mercadorias, e com nota.

    Att

    Rodrigo

    • Altier Moulin

      Oi Rodrigo,

      Esse post é destinado a turistas que vão à Ciudad del Este a passeio e desejam fazer compras. Infelizmente não tenho informações para lhe ajudar.

      Um abraço.

  63. Boa noite! Pretendo ir fazer compras no Paraguai ano que vem e pretendo comprar relógio,câmera fotográfica,celular,(um de cada) quatro ou cinco peças de roupa e dois pares de tênis.Caso eu passe direto pela fronteira eu queria saber se a polícia rodoviária parar o ônibus eles revistam todas as bagagens ou só as suspeitas?E quantas vezes o ônibus poderá ser parado?Ou o melhor seria declarar para ir sem medo?Abraços.

    • Altier Moulin

      Eduardo,

      Se você estiver dentro da lei não importa quantas vezes o ônibus for parado, nada acontecerá.
      Você tem, então, duas opções: compra apenas USD$ 300 ou declara o que exceder.

      Um abraço.

  64. Olá;
    Estou em Cascavel/PR e recentemente fui ao Paraguai e comprei uma caixa de som. A nota fiscal do Paraguai não é aceita aqui no Brasil. Eu consigo embarcar de avião de Cascavel/PR para Ipatinga/MG com a caixa de som?

  65. Se eu comprar dois iPhones, e trouxer lacrados, cada um num valor médio de 650 dólares. Quanto eu pagaria em média declarando e quanto pagaria em média sendo taxado na fronteira numa fiscalização?

    • Altier Moulin

      Oi Flávio,

      O que eu expliquei no texto é o que está na Lei, mas, infelizmente, nem sempre, o que as pessoas dizem ou fazem está de acordo com a Lei. 😉

      Um abraço.

    • Altier Moulin

      Oi Adriel,

      Se for um dos itens de uso pessoal, como um telefone celular, um relógio de pulso e uma câmera fotográfica, não entra na cota.

      Um abraço.

  66. Boa noite Altier. Li tudo, aprendi muito e tô só agradecendo pelas dicas. Não vou elogiar o blog, é chover no molhado!!!!!!!! Obrigado, Luiz.

  67. Altier, meus parabéns pelo blog e pela paciência em responder a todos. Vou agora em dezembro e trarei um iPhone 7, mas sequer levarei o meu antigo para não correr riscos.

    Admiro te sua postura de não coadunar com ilícitos . Continue com o bom trabalho aí.

  68. Parabéns pelo blog e principalmente pela paciência em responder a muitos comentários aqui. Minha pergunta é a seguinte: Vou ao Paraguai agora em Dezembro e não levarei nenhum smart comigo, vou comprar um iPhone 7 que custa U$715 e isto ultrapassa a cota limite de compras. Gostaria de saber se vou poder trazer meu aparelho fora da caixa e passar pela aduana sem nenhum problema. E outra, posso trazer a caixa do aparelho junto com os acessórios..??

    • Altier Moulin

      Oi, Haroldo.

      Você pode sim declarar o receptor. A GoPro pode ser considerada de uso pessoal, desde que você a tenha usado na viagem.

      Um abraço.

  69. Boa tarde, fiquei com algumas duvida, será que você consegue me responder? Vou para Foz com meu namorado em março. Pensei em atravessar a fronteira no primeiro dia e comprar uma Go Pro para usar na viagem. De acordo com as minhas pesquisas ela vai custar 256 dólares, ou seja, não vai ultrapassar a cota. Existe a possibilidade de eu voltar com ela na fronteira como item pessoal? Ou vou ter que declara-la e assim sendo já utilizar minha isenção? E nós pretendemos voltar ao Paraguai no ultimo dia de viagem para trazer alguns perfumes/presentes, novamente não passando da cota, no caso se eu já ter utilizado a minha isenção com a Go pro, não teria problema ele utilizar a dele certo? Já que no primeiro dia ele vai voltar sem nenhuma mercadoria.
    Grata desde já pela atenção.

    • Altier Moulin

      Oi, Rebeca.

      Não sei se você leu essa parte:

      “Bens considerados como de uso pessoal não entram na cota de isenção de imposto. Isso significa que, além do limite estabelecido, você ainda pode comprar um telefone celular, um relógio de pulso e uma câmera fotográfica usada durante a viagem.”

      Então você pode comprar e não precisa declarar.

      Um abraço.

  70. Olá amigo TD bem ? Estou abrindo uma loja virtual de pesca, caça, camping, artigos do vestuário, equipamentos de tiro esportivo…. Bom, nos representantes que tem no Brasil, os preços são absurdos de caro….Gostaria de saber como faço para importar esses produtos de maneira legal e com os impostos todos certos. Você acha q compensaria eu ir de carro para comprar esses produtos??

  71. Altier, já vi que falou sobre isso, mas estou com uma dúvida. Pretendo ir de avião e moro em Goiânia -Go, quero comprar um IPhone 7, uma câmera profissional, tipo das top mesmo, além disso, alguns perfumes, relógio, roupas e tênis, nada em exagero, tudo para uso pessoal, não quero revender nada. Como vou só com a roupa do corpo, posso trazer estes produtos dentro de uma mala, tirando todos da caixa, tipo turismo mesmo. Posso ficar tranquilo sobre a alfândega?

    • Altier Moulin

      Não, André.

      Você pode ficar tranquilo se comprar dentro do limite estabelecido pela lei. A única exceção é para os itens de uso pessoal, como eu descrevo no texto. Outros itens, como perfume, tênis e roupa não são considerados de uso pessoal.Veja?

      “Bens considerados como de uso pessoal não entram na cota de isenção de imposto. Isso significa que, além do limite estabelecido, você ainda pode comprar um telefone celular, um relógio de pulso e uma câmera fotográfica usada durante a viagem.”

      Um abraço.

  72. Boa tarde! Pretendo comprar um iphone 7 no Paraguai! Não vou levar meu celular antigo, portanto vou estar usando o novo celular lá! Gostaria de saber se seria possível voltar trazendo a caixa aberta ou teria que trazer apenas os acessórios soltos na bolsa? Obrigada

  73. Ótimo artigo.
    Amigo, pretendo ir pra Guairá (entrar no paraguai) para comprar alguns itens só para mim, sem a intenção de revender. Bebidas (umas 10 garrafas de vinho), materiais de pesca e etc…e uma GOPRO 5 (na casa dos 370 dólares). Posso passar sem declarar a câmera? entro e saio no mesmo dia… ou seja, fica óbvio que não vou usar na viagem, mas vou usá-la eu mesmo, não vou revender no brasil (se não traria 30). Quero trazer na caixa, sem esconder… eles vão cobrar dentro da cota? Abraço

Escreva um comentário

Inline
Inline